33 trabalhadores são resgatados em condições análogas de escravos em SBC

Por
Atualizado em: 24 de agosto de 2018

Na última sexta-feira, 17 de agosto, o Ministério do Público do Trabalho (MPT) e o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) realizaram uma operação de resgate de 33 trabalhadores que estavam vivendo em situação análoga de escravo na cidade de São Bernardo do Campo, em uma distribuidora de laticínios.

A ação contou com a participação do Sindicato dos Comerciários do ABC, que foi acionado pelo Ministério do Trabalho para auxiliar no apoio aos trabalhadores. A operação contou ainda com a participação da Polícia Federal e da Polícia Militar.

Dos 33 trabalhadores, 11 não tiveram a situação avaliada como trabalho escravo, já que tinham posição superior aos demais, mesmo trabalhando de forma irregular.

De acordo com os próprios trabalhadores que preferiram não se identificar, eles eram aliciados no Ceará com a proposta de vir até São Paulo para trabalharem como vendedores de laticínios, recebendo comissão de até 25%, além de moradia e todas as refeições inclusas.

A maioria dos entrevistados sequer conseguiram receber um salário integral, afinal de contas, já chegavam em São Paulo endividados com a passagem.

Segundo o Ministério do Trabalho de São Bernardo do Campo, os trabalhadores eram obrigados a cumprir jornadas exaustivas de até 15h diariamente e andavam cerca de 25km por dia carregando um carrinho com aproximadamente 50kg sob sol, chuva e frio. O alojamento oferecido era degradante com péssimas condições de higiene e estrutura.

Notificada sobre a denúncia e a constatação da situação degradante dos envolvidos, o dono da empresa, que não tem CNPJ e é totalmente informal, terá que pagar uma indenização a todos os trabalhadores.

O Sindicato dos Comerciários do ABC permaneceu até o fim das negociações, dando o apoio necessário e no final disponibilizou o transporte de todos os trabalhadores para um abrigo localizado no bairro da Mooca em São Paulo.

SEC ABC – Sindicato Trabalhando por Você!